Conheça a "Das Bards" - Uma típica cerveja “Weinzenbier” !

A Das Bard foi feita somente 12 Unidades e distribuidas inclusive para os integrantes do Blind Guardian!

Blind Guardian em Curitiba - 2015, camarote Blind Guardian Brasil.

Saiba o que rolou no show de Curitiba/PR em 2015.

Tenha a oportunidade de ter o vinho dos bardos da Alemanha

Estamos nos organizando para importar o vinho Syrah do Blind Guardian, não fique fora dessa, clique e saiba mais sobre isso.

Ajude o Blind Guardian Brasil a crescer.

Faça-nos uma doação, e contribua para o crescimento do maior fã clube do Blind Guardian.

Blind Guardian, isso é PODER!

Blind Guardian é a maior e melhor banda de POWER METAL do mundo!

30 de dezembro de 2010

Blind Guardian: Classe, bom gosto e elegância metálica por whiplash.net

Imagine a seguinte mistura: a força power metal de “Imaginations from the Other Side” + a pompa épica de “Nightfall in Middle-Earth” + o respiro progressivo de “A Night at the Opera” + a modernidade despreocupada de “A Twist in the Myth”. O resultado? Simples: “At The Edge of Time”, mais recente disco dos bardos germânicos do Blind Guardian e, inegavelmente, o melhor lançamento de sua discografia desde “Nightfall”. Estamos falando, resumidamente, de um disco que busca referências no passado, o que deve agradar a parcela mais purista de seus seguidores, mas sem se tornar saudosista de maneira pedante.

Pode parecer óbvio, vindo de um sujeito que é fã declarado da banda, dizer que “At The Edge of Time” entrou disparado na minha lista dos melhores do ano. Mas é a mais pura verdade, o que eu posso fazer? =D
A abertura da bolacha vem de maneira mais do que grandiosa, com “Sacred World”, uma espécie de versão anabolizada com orquestras da canção que a banda compôs para o videogame de fantasia “Sacred 2: Fallen Angel”. Por sinal, vale lembrar que este disco é o primeiro no qual o quarteto germânico trabalha com uma orquestra de verdade – no caso, a FILMharmonic Orchestra de Praga, especializada em trilhas sonoras. Com seus mais de nove minutos, “Sacred World” dá de lavada na igualmente imensa “And Then There Was Silence” (do mediano “A Night at the Opera”), em especial no que diz respeito ao caráter épico. E disso o Blind Guardian entende melhor do que ninguém.
O título de melhor refrão, aquele com mais potencial para levantar o público nas apresentações ao vivo, fica para o bombástica “Valkyries” – porque, afinal de contas, é impossível resistir a cantar junto quando Hansi e sua trupe entoam, com inspiração nórdica, que “Valkyries will guide us home”. Se você procura aquelas baladas do tipo “Bard’s Song” e “Skalds and Shadows”, que a banda faz tão bem e lhes dão merecidamente o título de “bardos”, em “At The Edge of Time” você vai encontrar duas. Com uma inspiração celta descarada, “Curse My Name” é do tipo música deliciosa, quase ambiente, que faz entrar no clima imediatamente sem que se perceba. E é a toada praticamente acústica que dá a cara para “War of Thrones”, inspirada no livro “A Guerra dos Tronos”, primeiro volume de “As Crônicas de Gelo e Fogo”, de George R. R. Martin, lançado recentemente no Brasil.
As referências literárias continuam na ótima “Control the Divine”, uma faixa rápida e acelerada na melhor tradição do Blind Guardian  clássico – e que faz referência direta ao poema medieval “Paraíso Perdido”, obra de John Milton sobre a queda do anjo Lúcifer do céu ao inferno. E de volta às obras de Michael Moorcock, Hansi Kürsch abre as portas para o Multiverso na igualmente empolgante e veloz “Tanelorn”, cujo tema já tinha sido abordado em “The Quest for Tanelorn”, do disco “Somewhere Far Beyond”.
Aliás, por falar em Hansi, há de se ressaltar novamente que a performance do vocalista melhora a cada disco – e olha que o grupo lança um a cada quatro anos. Desta vez, diferente do que se pôde ouvir em “A Twist in the Myth”, ele canta não só de maneira intensa e visceral, mas também interpreta muito mais. É possível ouvi-lo, numa mesma música, sussurrando de maneira doce e meiga e, na seqüência, urrando com violência de maneira rasgada. Hansi ousa mais, evita ficar na sua zona de conforto. E o resultado é perfeito.
A constatação final sobre “At the Edge of Time” pode parecer óbvia, mas precisa ser escrita: se a banda quiser continuar demorando estes quatro anos de intervalo entre um disco de inéditas e o próximo, tudo bem. Se eles continuarem nos entregando bolachas cheias de classe, bom gosto e elegância metálica, a gente não se incomoda em esperar. Não mesmo.
Line-up:
Hansi Kürsch – Vocal
André Olbrich – Guitarra
Marcus Siepen – Guitarra
Frederik Ehmke – Bateria
Tracklist:
1) Sacred Worlds
2) Tanelorn (Into the Void)
3) Road of No Release
4) Ride into Obsession
5) Curse My Name
6) Valkyries
7) Control the Divine
8) War of the Thrones
9) A Voice in the Dark
10) Wheel of Time

Follow The Guardians!

Feliz 2011 a todos que acompanham este blog, e muito obrigado pela preferência! ;)

2 de dezembro de 2010

Blind Guardian Brasil deseja um Feliz Natal

Éee galera, parece que foi ontem o natal, o tempo passa rapido, e já estamos caminhando para 2011...





Mais é assim mesmo, e o Blind Guardian Brasil deseja um Feliz Natal a todos, e um prospero ano novo!

PS: Estou querendo fazer uma camiseta do Blind Guardian Brasil, os interessados entrem em contato pelo e-mail: contato@blindguardianbrasil.com.br


Follow The Guardians!

18 de novembro de 2010

[COVER] Nightfall em Campinas

Boa-tarde meus amigos bardos!

Bom, como já me apresentei anteriormente, vocês sabem que eu tenho uma banda cover deste nosso querido Blind Guardian, a Nightfall, e na última sexta-feira (12/11/2010) fizemos um ótimo show em Campinas - SP, num bar muito legal chamado Sebastian Bar, que, aproveitando a ocasião, é bem recomendado para se distrair, beber, conversar e ouvir um bom som!

Mas o post em si é para divulgar a vocês duas músicas gravadas, que, na minha opinião ficaram bem legais:

Nightfall - Nightfall (Blind Guardian Cover)



Nightfall - The Quest For Tanelorn (Blind Guardian Cover)



Grande abraço!

[ATUALIZADO EM 19/11/2010]

Olha só pessoal, acabei achando aqui uma matéria da Roadie Crew sobre o evento citado neste post, segue o link para deleite dos leitores:

Rodie Crew - Festa medieval é sucesso de público em Campinas

Grande abraço!

5 de novembro de 2010

[Cover] Blind Guardian - Valhalla

Boa tarde, bardos de nossa terra média!

Estava eu procurando um vídeo antigo, no qual tinha visto uma ótima performance de uma banda, executando a música Valhalla, do CD Follow The Blind, porém, acabei não encontrando.

Mas durante esta pesquisa, me deparei com uma versão muito boa da banda Srained, a música está um pouco acelerada e com algumas pequenas improvisações no solo, mas muito bem gravada e por que não, também está muito bem executada, na minha opinião.

Segue o video:





Abraços!
Follow the guardians!

4 de novembro de 2010

[COVER] Nova seção iniciada!

Boa-tarde a todos os bardos desta nossa terra média!

É com muito prazer que me apresento como novo colaborador do Blind Guardian Brasil, e que também apresento a nossa nova seção.

Em primeiro lugar, gostaria que me conhecessem melhor, sou fundador (junto com meu grande amigo David Paniz) do conjunto Nightfall, e fazemos cover do Blind Guardian há mais de 6 anos.

Em segundo lugar, apresento-lhes a nova seção, que será responsável por obter informações de grupos que fazem tributo a esta maravilhosa banda, o Blind Guardian!

Por hoje é só pessoal, estou coletando informações e após esta pequena apresentação já vamos começar a compartilhá-las com vocês!

Grande abraço!
Follow the guardians!

31 de outubro de 2010

Em algum lugar, no Universo Paralelo...


Difícil de acreditar, mas a criança da foto é André Olbrich. O músico tem uma longa história com a arte. Vindo de uma família de artistas, na década de 70 foi modelo de campanha para roupas infantis.

Fonte: Blind Guardian Official Website

29 de outubro de 2010

Visita ao Brasil em 2011

Em reportagem para a revista Roadie Crew (Outubro/2010 – número 414) foi perguntado a Hansi sobre uma possível volta ao Brasil.

Roadie Crew: Então, quando vocês voltam ao nosso país?

Hansi: "Espero que no ano que vem estejamos lá. Nós já temos este ano praticamente ocupado com shows na Europa e nos EUA, mas já estamos negociando algumas datas na América do Sul para 2011 e obviamente o Brasil estará incluída. Não sei ainda quando vai ser, mas posso garantir com 100% de certeza que ano que vem estaremos no Brasil"


AEEEEE!!! '---' Follow The Guardians! :D

23 de outubro de 2010

Novos Colaboradores

Bom Dia Caros amigos, pelo que alguns perceberam, o blog deu uma "parada"...rsrsrs, muito de nossos colaboradores andam ocupados estudando pra facul. outros trabalhando muito (meu caso), e por isso não estamos conseguindo dar aquela atenção ao blog como antes, por este motivo, está aberto o "concurso" para novos colaboradores, =-).

E com uma novidade, estou abrindo este espaço também para vocês apresentarem sua Banda Cover do Blind Guardian. =)

Follow The Guardians!

Bom Galera, é isso ae, Abraços a todos e mandem seu "Curriculo" para:

contato@blindguardianbrasil.com.br


24 de agosto de 2010

Melhor banda alemã e headliner do W.O.A 2011


Nossos queridos bardos foram eleitos a melhor banda alemã de 2010 pela revista Metal Hammer, recebendo o prêmio na festival Wacken Open Air.
Foi também anunciado na edição deste ano do festival que o Blind Guardian será a banda headliner do próximo Wacken.
Os vencedores em todas as categorias do Metal Hammer Awards podem ser vistos em :
http://www.metal-hammer.de/Metal_Hammer_Awards_Wacken_Video_Botschaften_Gewinner.html
Fonte: Blind Guardian Official Website
Follow the Guardians!

19 de agosto de 2010

At the Edge of Time e suas posições na Europa

Divulgado no site as posições do novo álbum na Europa.

Confiram:

Alemanha: #2 (semana 31) e #4 (semana 32)
Billboard Europeia: #7 (na semana do dia 21 de agosto)
Áustria: #9
Suíça: #14
Finlândia: #19
Itália: #19
Suécia: #22
França: #48
Inglaterra: #197

3 de agosto de 2010

Veja o Videoclip de “A Voice in the Dark”




FODASTICO

25 de julho de 2010

Alguns números e curiosidades



x. Para substituir o nome de Lucifer's Heritage, Hansi se inspirou no álbum "Awaken The Guardian" da banda Fates Warning. (Capa deste álbum aqui do lado xD)

x. Quando a reputação dos bardos começou a crescer através do boca a boca (após o sucesso de "Follow The Blind" em 1989), "Tales From The Twilight World" vendeu 30.000 cópias em seu país natal sozinho, e o Blind Guardian chegou à um momento crítico em sua carreira que eles esperavam. Não só eles sentiam que haviam se tornado melhores músicos e compositores, eles também escreveram um som muito diferente no processo, e gravadoras em toda a Europa começaram a cortejar-los. Assinando com a Virgin Records em 1992, os quatro de Krefeld foram uma das poucas bandas de metal a assinar com uma grande gravadora.

x. A estréia do Blind com a Virgin foi com "Somewhere Far Beyond", que vendeu mais de 130.000 cópias. Depois de entrar nas paradas internacionais, Blind Guardian teve a sua primeira viagem ao Japão para gravar seu primeiro álbum ao vivo, "Tokyo Tales" em 1993. Com ingressos esgotados e tocando para mais de 4.000 fãs entusiasmados, o show foi considerado como forte, especial e marcante na carreira dos bardos.

x. Com o majestoso "Nightfall in Middle-Earth", nossos bardos viajaram mais do que nunca na Europa, e também realizam shows pela primeira vez em novos territórios, como o México, Brasil e Argentina. Graças a um acordo de licenciamento com a Century Media Records, NIME tornou-se o primeiro lançamento oficial na América do Norte e pousou na Billboard. Nightfall passou a vender mais de 300.000 cópias mundialmente. Protegendo um público fiel internacional e com seis álbuns de estúdio, Blind Guardian obteve uma reputação muito reverenciada no reino de power metal, que continua até hoje.

x. A querida obra-prima (e música preferida do Hansi - fonte: site oficial do D&W) "And Then There Was A Silence" caracteriza cinqüenta faixas vocais, trinta faixas de guitarra, e levou quatro meses para gravar. Estreou na Billboard's Top 200 Singles sem aparição nas rádios. Metal Maniacs saudou Blind Guardian como "uma das poucas bandas que constantemente cria de mais de 10 minutos épicos que nunca enjoam." ANATO passou a estréia em #37 na Billboard Top Independent Albums, garantiu o álbum #1 posição na Grécia, em 5º na Alemanha, #8 na Espanha, e entrou no Top 100 cartas, na Suécia, Itália, Áustria e França, marcando uma revisão 9,5 de 10. A revista Brave Words and Bloody Knuckles chamou de "uma fatia generalizada e perene de metal do passado, presente e futuro", e o álbum passou a receber elogios universais como um dos melhores do gênero. Mesmo Billboard Magazine elogiou com "som maior que a vida, que incorpora as harmonias e drama da rainha com uma agressividade, sensibilidade moderna".

x. O início de 2005 trouxe várias mudanças significativas para nossos bardos. Além de assinar com a Nuclear Blast Records, a banda - que conseguiu manter o mesmo line-up de quase duas décadas - congratulou-se com o novo baterista Fredrik Ehmke, já que Thomen não estava mais se identificando com o novo som que o Blind tomou. Uma vez mais unidos pelo produtor Charlie Bauerfeind no Twilight Hall Studios e mergulhar em sua produção para oitavo álbum de estúdio, a banda se propôs a criar um outro valor de grandeza. A música revigorante sobre "A Twist In The Myth" satisfazia em todos os aspectos, como demonstrado pelo sucesso do single "Fly", único que estreou em muito impressionantes posições nas paradas internacionais: #1 no Japão; #4 em Espanha e Hungria; #29 em Suécia, #32 na Alemanha; #52 na Áustria, e #94 na Suíça. Estreando também na posição #21 no Top da Billboard de álbuns e independentes #288 nas paradas Top Albums.

Fonte: Blind Guardian Oficial.
BARDS WE ARE! BARDS WE WILL BE!!
Follow The Gardians!

24 de julho de 2010

At the Edge of Time


Após quatro anos, o novo trabalho brilhante que está na borda do tempo comprova mais uma vez como a fé do Blind Guardian em seu ofício, nunca vacila. O foco no momento da assinatura das canções dos bardos com composições orquestrais (que não precisam de acessórios sintéticos) manteve-se intacta e combina música escrita em sua excelência, caráter distinto, e os mais altos níveis de colaboração e musicalidade em um só. O hino de abertura emocional de "Sacred Worlds"; os vocais régios em "Tanelorn (Into The Void)"; a enorme construção melódica e coros em "Road of No Release"; 210 bpm de "Ride Into Obsession"; a seqüência de belos arranjos e flauta folk-flaired em "Curse My Name "; o impulso de "Valquírias"; os elementos da majestosa "Control the Divine"; as sequências de piano sombrio e mensagem em "War of the Thrones"; a velocidade que leva "A Voice in the Dark" e a multi-instrumentação "Wheel of Time": todas encontram o equilíbrio perfeito dentro da grandeza artística de composição de cada canção, as orquestrações maciçamente meticulosas, e no mais a expressiva voz de Hansi Kürsch, inquestionavelmente inimitável.

"A cada lançamento, queremos nos definir em um novo nível", afirma Kürsch. Musicalmente, apenas aqueles com um sólido senso de auto e uma insaciável curiosidade para descobrir novos aspectos de si mesmos podem iniciar as viagens de exploração. Depois de todos os mundos que os bardos nos levaram a partir de 1988, poucos acreditam que ainda há para descobrir novas terras em suas músicas. Felizmente, At The Edge Of Time liberta todos nós a partir do conceito de "terra firme", e nos transporta para a dimensão do tempo, onde a imaginação não conhece limites, onde todos os mundos existem ao mesmo tempo, e onde toda a existência está encharcado de música para todos tempo.

Disponibilizamos aqui, um espaço que o Blind Guardian ofereceu especialmente para o ATEOT: http://www.nuclearblast.de/splash/blindguardian/index.html

Bards we are! Bards we will be!
Follow the Guardians!

Entrevista com Hansi Kürsch


Outra entrevista com Hansi, uma das muitas que surgiram nestes dias, mas basicamente em todas disse o mesmo: que podemos apreciar alguns detalhes interessantes de novos projetos; como os bardos foram testados para a nova turnê e do desapontamento dos fãs a cada álbum após IFTOS - de acordo com André; o impacto da saída de Thomen da banda e etc. Muito interessante para ler e muito agradável.


Entrevistador: Bem, quatro anos depois de "A Twist in The Myth" vem o novo álbum. Parece que quatro anos é o tempo que seus fãs tenham que esperar entre os álbuns. Por que tanto?
Hansi:Não é razoável para os fãs, eu sei. É um momento muito difícil, eu acho. Mas eu acho que eles têm uma certa expectativa e eles sabem que nós não queremos regredir. Portanto, precisamos de algum tempo antes, somos capazes de nos reinventar e que foi o caso de "Imaginations From The Other Side" ... Você sabe, nos voltamos para muitas coisas em dezoito meses, nós tomamos três a quatro meses para voltar à nossa vida normal e, em seguida tomamos algo como dois anos e meio para escrever canções e as tarefas de produção. Isso é mais ou menos um tempo razoável. Maiden faz o mesmo!
Entrevistador:Pela primeira vez em sua carreira, tenho lido muitos comentários de desapontamento relacionadas com "A Twist In The Myth", pois até então, todos os seus álbuns têm tido excelentes críticas e parecia que a cada nova gravação seria sua nova obra-prima...
André (vem e interrompe):Isso não é verdade! Isso é absolutamente errado! Quando lançamos "Imaginations From The Other Side", nós realmente sentimos que as pessoas ficaram chocadas porque esperavam um segundo "Somewhere Far Beyond", e não foi. Alguns disseram: "Ei, nunca mais ouvir Blind Guardian... está lento! Canções como Mordred's Song "é besteira!". Tivemos músicas lentas antes, mas desta vez foram mais extremas, e nesse momento, mais experimental. Por exemplo, uma canção como "Bright Eyes" irritou muitos fãs. E foi exatamente o mesmo com o próximo álbum Nightfall in Middle-Earth: "Oh meu Deus, todos esses caras falando, o que diabos é isso? Eu o joguei fora, não ouço essa merda. Nightfall é muito lenta. Onde está o velho Blind Guardian e aquela boa velocidade de metal? Essa é para as meninas bla bla bla...". E então, "A Night at the Opera"... o mesmo! Foi um desastre. E eles dizem: "Oh meu Deus, está muito sobrecarregado, é superproduzido, esta orquestra toda, eu não quero ouvir isso...". Você sabe, eu posso dizer-lhe histórias de cada álbum que fizemos. Cada novo álbum recebeu muitas críticas no início, e algum tempo depois tornou-se obras nas mentes do povo!(Risos). Desculpe, mas eu tenho que ir.
André sai em seguida porque tem uma outra entrevista. xD
Entrevistador: Ainda assim, muitos fãs ficaram decepcionados com "A Twist in The Myth". Sabe o motivo de alguns fãs não gostarem muito? Como analisar a sua reação?
Hansi:Bem, é menos épico, e não há dúvida sobre isso. De todos os álbuns que fizemos, "A Twis in The Myth" tem caído no caminho mais do que normalmente representa. Eu entendo que pode ter confundido algumas pessoas. Para nós é um bom álbum. Queria explorar algo diferente, artisticamente. No entanto, continuamos a gostar do álbum, e sinto que tem músicas muito fortes. E é muito importante para nós. Ainda assim, é um álbum fraco, por isso também que Thomen tinha acabado de sair do grupo, que foi desconfortável para alguns fãs. Alguns foram até nós irritados de verdade... Isso definitivamente teve um impacto também sobre o álbum.
Entrevistador: "At The Edge of Time" soa ainda mais épico e bombástico, é definitivamente mais rápido e mais pesado que os álbuns anteriores. Podemos supor que é a sua resposta para tranquilizar os fãs, ou é uma coincidência?
Hansi: Qualquer saída é sempre natural. Nós não discutimos isso nas reuiniões e não há alguém tentando justificar o que fizemos no passado. Percebemos que os fãs tinham algumas ligações com o passado durante a produção. Não muito na composição. É, realmente não foi feito de propósito. Temos de nos satisfazer em primeiro lugar. Naturalmente, queremos agradar nosso fãs e também atrair novos, mas não podemos produzir algo que não vem de nossos corações.
Entrevistador: Cada novo álbum tem suas surpresas, você pode nos dizer que coisas novas eles representam para "At The Edge Of Time"?
Hansi: Bem, a participação de uma orquestra real, definitivamente. E o que nós tentamos fazer com ele, porque não é uma banda de suporte, como uma orquestra, ou vice-versa, mas mantém o mesmo nível. Ambos têm seus padrões individuais, mas sempre em recíproca relação. Gostaria também de dizer que a abordagem oriental que usamos em "Wheel of Time" é algo que nunca fizemos antes. Entretanto, havia algo no álbum "A Night at the" Opera, mas foi diferente. O elemento folk irlandês que usamos em "Curse My Name" também é diferente e soa mais autêntico do que o que fizemos anteriormente.
Entrevistador: Qual é a sua canção favorita no álbum novo?
Hansi: Minha favorita até agora é "Wheel of Time".
Entrevistador: O DVD "Imaginations Through the Looking Glass" foi absolutamente incrível. Gostaria de fazer um novo no futuro?
Hansi: É demasiado cedo para um novo DVD, eu acho. Será necessário para o projeto orquestral. Ainda estou trabalhando nele, você deve ter ouvido falar sobre isso...
Entrevistador: Sim! É uma das minhas perguntas. Assim, com este álbum há sinfônica? Vocês têm trabalhado com isso há anos...
Hansi: Bem, nós não o abandonamos ou esquecemos. Nós já gravamos alguma coisa, mas ainda temos algumas gravações a mais para fazer... E eu tenho que gravar todas as vozes. Já tratamos de três canções musicalmente, até o momento. Quando toda a gravação estiver concluída, nós esperamos ser capazes de lançar em 2012, mais tardar no início de 2013. Assim, faz todo o sentido organizar um festival como fizemos há alguns anos atrás... E para a ocasião, um DVD é definitivamente possível.
Entrevistador: O álbum será lançado como um álbum sinfônico do Blind Guardian?
Hansi: Isso ainda está em aberto. Não sob o nome "Blind Guardian", eu prefiso pensar (como a primeira parte do álbum a banda não vai estar envolvida, exceto eu). Portanto, vai haver elementos heavys. Então, talvez venhamos a lançar sob o nome Blind Guardian, mas neste momento, acho que vamos escolher um nome diferente.
Entrevistador: O baterista da banda em primeiro lugar, Thomen, permaneceu desde a sua criação, antes que ele deixou a banda há alguns anos. Como isso afetou a você pessoalmente e musicalmente falando? Não foi muito difícil para Frederik Ehmke tomar o lugar? Você está ainda mantém contato com Thomen até hoje?
Hansi: Emocionalmente, é algo que nos magoa. Ele destacou a fragilidade de todo o grupo, porque você nunca espera que alguém saia. Não havia nenhuma de nossas mãos... Foi apenas o fato de que não poderia trabalhar mais conosco. Nós ainda temos uma boa amizade. Eu acho que ele percebeu que deixou a banda muito rapidamente... Mas é tarde demais. A escrita de "A Twist in The Myth" foi feita após a saída de Thomen, por isso o álbum não seria muito diferente se não tivesse ido... Quanto à Frederik, uma coisa boa é que ele nunca tentou copiar ou substituir Thomen. Sua identidade se encaixa muito bem com a banda, e agora ele é definitivamente o quarto membro do Blind Guardian.
Entrevistador: Quando Frederik se juntou à banda, o álbum anterior já havia sido feito. A sua participação (Fred) neste novo álbum foi mais importante?
Hansi: Sim, e também trouxe algum material. A escrita do álbum foi feito por André e eu, completamente. Mas ele trouxe algo escrito... Às vezes nós (André e eu) temos alguns padrões rítmicos de algumas canções em nossas mentes, mas a maioria vem com suas próprias idéias.
Entrevistador: Estão planejando muitas excursões para "At the Edge of Time"? Quantas músicas do novo álbum será parte do setlist?
Hansi: Começamos a turnê em Setembro, estaremos em Paris no final do mês... Infelizmente, é a única data na França, mas até agora não haverá mais turnês em 2011, então vamos ver como as coisas evoluem. Estaremos em turnê até o final do próximo ano em todo o continente. E nós vamos jogar um monte de músicas, com certeza. Testamos quatro músicas até o momento: "Wheel of Time", "Sacred Worlds" ... Também "Tanelorn" e "A Voice in The Dark", e todas funcionaram muito bem. Também testaremos a quinta canção, provavelmente mais pesada, é preciso pensar sobre isso... E então vamos jogar três ou quatro canções cada noite.
Entrevistador: Existe um outro projeto paralelo? Algum novo álbum do Demons & Wizards?
Hansi: Discutimos esta questão duas vezes. Mas temos sempre a adiá-lo por causa do tempo. Acho que você terá um novo álbum do Demons & Wizards, mas não posso dizer quando. Jon (Schaffer, líder do Iced Earth) está trabalhando em seu novo projeto Sons of Liberty no momento, e eu estou envolvido com o Blind Guardian, mas ainda há um projeto... Talvez em 2012 ou 2013...
Entrevistador: Ronnie James Dio morreu recentemente. Lembro-me de uma vez gravou uma versão de "Don't Talk to Strangers". Como essa notícia o afetou?
Hansi: Mais do que eu pensava. Todos nós sabíamos que ela tinha câncer e que é a triste realidade, espera-se algo como isso acontecer quando você tem a doença... Ainda assim, senti-me muito chocado. O que posso dizer? Ele era o mestre, ele era o vocalista, foi algo verdadeiramente original, todos sentem isso... E toda a sua carreira foi realmente incrível!
Entrevistador: Uma última palavra?
Hansi: Obrigado a todos os fãs por sua paciência! Espero que vocês gostem do novo álbum. Desfrute bastante dele, e venha nos ver no final de setembro!

Bom...é isso ae galera, espero que gostem xD
Ah sim... Hansi, VENHA NOS VER TAMBÉM, POR FAVOR!
Follow The Guardians!

Sexto video - Blind mostra coro e orquestra!

17 de julho de 2010

Blind Guardian por fãs


Segue abaixo uma humilde resenha dos álbuns de estúdio da nossa fantástica banda alemã, Blind Guardian:

1988 - Battalions of Fear
Nossos bardos de Krefeld iniciam com este álbum um futuro maravilhoso e com grande contribuição para a história do metal. Muito querido entre os fãs mais "ortodoxos", "Battalions of Fear" de cara fez sucesso no underground alemão, atraindo fãs desde sua primeira apresentação na Alemanha. "Majesty", "Run for the night" e "Wizard's Crown" em especial, contém refrões envolventes tornando BOF muito especial, ficando muito evidente influências tolkienianas ao longo do desenvolvimento da banda.

1989 - Follow the Blind
O lançamento desse álbum evidencia uma evolução muito positiva da banda. Contando com um grande peso e com a primeira participação do mestre Kai Hansen (que viria a fazer mais duetos futuramente com Hansi), "Follow the Blind" contém composições riquíssimas e ótimos riffs. A ilustríssima e majestosa "Valhalla" se tornou um dos hinos dentre os bardos de todo o mundo, criando um coral espetacular nos shows e causando um clima extremamente mágico para quem presencia e para quem assiste compulsivamente em casa (o meu caso haha xD). FTB é um álbum muito apreciado pelos fãs, talvez pela agressividade e o vocal divino e rasgado de Hansi.

1990 - Tales from the Twilight World
Os anos noventa sem dúvidas foi muito promissor e memorável para o metal. Aqui, nosso quarteto alemão lança um excelente álbum, contando mais uma vez com a presença do querido Kai Hansen além do clássico "Lord of the Rings", que mais tardar ganharia uma nova versão em "The Forgotten Tales". Evidentes influências de Stephen King e Tolkien, TFTTW foi muito bem aceito na Europa, que foi quando BG tocou pela primeira vez fora de seu país de origem, indo para Áustria e Hungria. Crítica ótima, fãs satisfeitos, trabalho cumprido. Daqui em diante a banda engressa em sua jornada, a realização de um sonho para Hansi.

1992 - Somewhere far Beyond
Considerado como um divisor de águas, esse álbum sem dúvidas é um dos prediletos dentre os fãs. Contando mais uma vez com a presença fantástica de Kai Hansen, "Somewhere far Beyond" conta também com mais um clássico da banda "The Bard's Song - in The Forest". Envolvente, fantástico, criativo. Pela primeira vez na história do Blind, um de seus CDs estava no topo das paradas internacionais - nossos bardos se tornaram estrelas no Japão durante a noite. Combinação perfeita entre letra e melodia, SFB é muito especial e querido para os fãs, e também para a banda.

1995 - Imaginations from the other Side
Bom...o que dizer do Imaginations? Simplesmente perfeito, na minha humilde opinião xD. Com composições riquíssimas, os quatro de Krefeld deixam claro o estilo próprio. Influências épicas começam a surgir e se fixar no som da banda, sem contar com a criatividade exuberante nas letras. O reconhecimento foi tão positivo que, como sabemos, a maioria das faixas de IFTOS são executadas em todos os shows. Enfim, Imaginations From The Other Side é sem dúvidas um clássico da nossa querida banda alemã. Estupendo.

1996 - The Forgotten Tales
Neste divertido e harmonioso álbum, o Blind apresenta alguns covers e versões mais lentas de músicas já lançadas. Talvez a versão mais apreciada pelos fãs é a lindíssima "Lord of the Rings", que ganhou um arranjo diferente. TFT agrada a muitos, porém não é um dos preferidos. Talvez pelo fato que não ter nada de pesado, ser um álbum mais "light". xD

1998 - Nightfall in Middle-Earth
Completamente baseado em "O Silmarillion" de nosso ilustríssimo mestre amado J.R.R. Tolkien, (que Valhalla o tenha). Enfim, uma obra-prima... Este maravilhoso e espetacular álbum dos bardos de Krefeld é bastante querido e apreciado pelos fãs. Fãs de Tolkien, fãs de Blind Guardian, apreciadores de boa música e esplêndida Literatura adoram o NIME. Foi nesse álbum que o Illúvatar Hansi Kürsch decidiu largar o baixo e se dedicar inteiramente aos vocais. Encontramos aqui também mais alguns clássicos envolventes da banda, como "Into the storm", "Nightfall", "Mirror Mirror" e "Time Stands Still (At the Iron Hill)". Músicas estas que causam arrepios quando tocadas ao vivo, assim como "Valhalla", um coral imenso e empolgado invade nossos ouvidos, brados emocionantes, melodias divinas.

2002 - A Night at the Opera
Quem pensou que o Blind não poderia ficar melhor, se enganou. Está aqui mais uma prova da evolução da banda. Melodias bem trabalhadas, riqueza de detalhes, Guerra no Oriente Médio e a lenda da Guerra de Tróia traçam as características deste tão aclamado álbum (e um tanto mais pesado) de nossos bardos europeus. Também um dos preferidos na maioria dos fãs, ANATO contém a belíssima e "Punishment Divine", que tem um peso maravilhoso na intro e alguns agudos de Hansi. Sem falar na esplêndida “And Then There Was Silence”, que anteriormente foi lançada como single aumentando ainda mais a ansiedade. Uma curiosidade: nesta turnê foram conseguidos resultados satisfatórios nos Estados Unidos e no Reino Unido, lugares onde bandas de metal alemão geralmente não fazem sucesso.

2006 - At Twist in the Myth
"Once upon a time..." - Sem mais palavras para dizer xD. O "álbum da fantasia" quando se fala nas letras. Mudanças na percussão, inovação nas melodias, nos arranjos... Coros, orquestra e riffs maravilhosos constituem ATITM. Talvez seja esse o fato de não ter agradado muito aos fãs que gostam de algo mais pesado, assim como o BOF e FTB. Porém, não é possível agradar a gregos e troianos... a banda mostrou um desenvolvimento grandioso ao longo dos anos, em busca de aperfeiçoar ainda mais os CDs. Mas, particularmente, é um dos meus preferidos >.< . Blind Guardian apresentou uma maturidade imensa nesses 22 anos de estrada, e o que vem por aí será ainda melhor!

2010 - At the Edge of Time
O tão esperado álbum depois de 4 anos! Se antes os fãs estavam muito agitados, com o lançamento das samples e o lançamento da EP "A Voice in the Dark", ficaram mais ainda. Parece ser um tanto mais pesado, alguns se lembram do "Imaginations from The Other Side"... A atmosfera é de muita animação e alegria, pois este álbum poderá virar um clássico na história do Blind Guardian.
The Sacred Wheel Of Time Cannot Erase The Medieval Song!

Por fim, gostaria de agradecer aos bardos que gentilmente colaboraram comigo, me contando suas opiniões pessoais... xD
Noguera Headbanger (um dos colaboradores do blog e meu manolo querido); Lucas Barbosa; Römulo ♪♫I'm a Mystical Old Bard♪♫♪; Felipe Carvalho; Virgílio - "Vir, The One"; Mel'z No RelaxXx; Guilherme Lebowski; Dalton Scremin e é claro, ao Marlon que me concedeu esta honra de falar da minha banda preferida! >.<
Follow The Guardians!!

9 de julho de 2010

Quinto Tearser

Enfim o teaser de Hansi Kürsch!




Gravado em janeiro de 2010, contem trechos de "A Voice in the Dark" e "Wheel of Time".

4 de julho de 2010

Album Especial do Metal Hammer


Esta é a capa do que será o álbum especial a ser distribuido pela revista METAL HAMMER em sua edição de agosto, próxima a ser lançado em 14 de Julho.

Não é a primeira vez que a Metal Hammer decide tomar um disco especial do Blind Guardian. Em 1988, antes de ser lançado o Nightfall in Middle-Earth, foi lançado o EP Guardians of the Rings (Virgin), distribuido gratuitamente com a edição grega da revista. O mesmo tinha uma versão demo de The Script for My Requiem, e os temas para a Night Run, Valhalla, The Wizard (Uriah Heep Cover) e Lord of the Rings.
O Album em questão, terpa uma versão editada da musica Sacred Worlds, por isso certamente iremos desfrutar de uma versão bastante acabada do que será o tema do novo album. Você terá tambem outras oito faixas inéditas com a participação do Blind Guardian no evento de Metal Pesado mais popular, o Wacken Open Air, na sua edição de 2007.

O Album estará disponivel apenas em confunto com a revista principal. Ele não será vendido separadamente, e a edição de agosto da revista Metal Hammer vai custar cerca de 6,90€

O Track List do Album é este:
* 01. Sacred Worlds (Metal Hammer edit)
* 02. War Of Wrath (Live @ Wacken 2007 - Metal Hammer edit)
* 03. Into the Storm (Live @ Wacken 2007 - Metal Hammer edit)
* 04. Born In A Mourning Hall (Live @ Wacken 2007 - Metal Hammer edit)
* 05. Nightfall (Live @ Wacken 2007 - Metal Hammer edit)
* 06. Fly (Live @ Wacken 2007 - Metal Hammer edit)
* 07. Valhalla (Live @ Wacken 2007 - Metal Hammer edit)
* 08. The Bard's Song (In The Forest) (Live @ Wacken 2007 - Metal Hammer edit)
* 09. Mirror Mirror (Live @ Wacken 2007 - Metal Hammer edit)

Para fazer o pedido da revista fora da Alemanha:
>Envie um email para: abo@metal-hammer.de
>Re: EINZELHEFT Blind Guardian (Osb: Imagino que deve ser o assunto do email)

Vai custar 9,90 €, incluindo o transporte para a Europa (e Reino Unido) e € 12,90, incluindo transporte, por exemplo, nos Estados Unidos.
Para encomendas de países fora da Europa, recomendamos o pagamento por cartão de crédito, devido a altas taxas bancárias para transferências de arame.

Éee galera, quem não tiver um bom coração, vai sofrer de infarto com tantas novidades assim, ushaushas....Follow The Guardians!


Não deixe de Participar! Orkut

1 de julho de 2010

Moderadores da nossa Comunidade


Bom Galera, hoje estou divulgando a nossa equipe na nossa Comunidade do Orkut.
Espero que vocês participem e aprovem essa grande equipe, que estará prontos a ajudar a todos.

Vou começar com...

Mirella:
Mirella? pelas conversas que agente teve, o que posso dizer dela...uma GRANDE Headbanger, tenho muito orgulho de ter conhecido essa peça rara, rs.
"Hail! /,,/
Meu nome é Mirella, tenho 18 anos e não como peixe faz uma semana!
D: brinks, eu comi ontem. Eu não sei porquê eu disse isso... enfim.
I came from nowhere, without a task, without a name. :D"





Aline:
Aline todos conheçem, ela é nossa querida colaboradora que também faz parte
da equipe da nossa comunidade, My honey Bard! :D

(duas mulheres lindas e Headbanges conosco...pega leve em galera, rs)
"Aline de Santa Catarina
Quase 21 anos, fã incondicional do Blind Guardian

^^"




Bruno:
Grande Gaucho "Thê!"
Vindo do sul do Brasil, especificamente na serra de Farroupilha, chegou chegando na comunidade, rs, Grande Bardo, tenho uma grande satisfação de ter você na equipe.
"Meu nome é Bruno....
Gaucho
de Farroupilha 

na Serra 
morrendo de frio no momento..."
"não coloco foto pelos inumeros pedidos de casamento que teria no meu perfil... asuhahauahuaush
Mentira...
infelismente não sou fotogenico"




Noguera:
O que posso dizer do Noguera? o nogera é o Noguera ué...kkkk (Palavras do Prórpio)
"eu sou o Noguera =DDD"



Davi:
Aspirante Davi, Chegou pra botar ordem em tudo, e está ai para ajudar a todos,
Seu pedido (dependendo do Pedido) será uma Ordem. :D







Bom Galera, espero que gostem de nossa equipe na Comunidade Blind Guardian Brasil!
Abraço a Todos.
Follow The Guardians!



Não deixe de Participar! Orkut

25 de junho de 2010

Trechos de The Edge of Time

As músicas incluídas são:

1. Sacred Worlds

2. Tanelorn

3. Road of No Release

4. Ride Into Obsession

5. Curse My Name

6. Valkyries

7. Control the Divine

8. War of the Thrones

9. A Voice in the Dark

10. Wheel of Time

17 de junho de 2010

German Tour Video

Video feito para divulgar a turne alemã, que começa em outubro de 2010.

3 de junho de 2010

Quarto Teaser!

O foco deste vídeo é o guitarrista André Olbrich

Gravado em janeiro de 2010 no estúdio Twilight Hall, contem trechos de A Voice in the Dark, Tanelorn and Wheel of Time.

2 de junho de 2010

Reportagem de Estúdio


Poucos dias atrás, foi apresentado um relatório de estudo realizado pela edição alemã da revista Metal Hammer. Agora temos o prazer de relatório semelhante a Metal Hammer, mas desta vez, escrita por Rony Bittner para a revista de edição alemã Hard Rock, onde ele descreve suas primeiras impressões depois de ouvir o novo trabalho dos bardos. Embora o texto não é tão detalhado como este no Metal Hammer, que serve para nos dar uma idéia da direção de várias das principais partes deste novo trabalho. Novamente, o texto é traduzido e adaptado.

Há coisas que você pode confiar: Por exemplo, sempre há engarrafamento na A40. Portanto, neste dia quente de Abril, que nos leva ao Twilight Hall Studios em Grefrath-OEDT, Blind Guardian, onde irá apresentar seu novo álbum.

Com um pequeno atraso, chegamos no estúdio, mas ao invés disso, o que esperar, fomos recebidos por uma banda totalmente relaxado. O que está acontecendo aqui? A produção foi perfeitamente lisa neste momento. "Charlie Bauerfeind contribuiu muito para isso, ele nunca nos ocorreu tão quieto", diz o guitarrista André Olbrich.

"Mais uma vez temos investido uma boa quantidade de tempo sobre o álbum," coloca em perspectiva o vocalista Hansi Kürsch e admite que, como o resto da banda durante a conversa agradável na cozinha do estudio, para acalmar seus nervos, estão consumindo um bolo diariamente. ganho de peso induzido, portanto, é mais ou menos sob controle, enquanto Hansi está satisfeito com isso, de qualquer maneira: "O que é o traficante de crack para outras bandas, para nós é a pastelaria."

Então nós tivemos a oportunidade de ouvir cinco músicas novas. Antecipando: o som extremo de Blind Guardian . Ao usar uma orquestra real, arranjos bombástico som ainda mais gordo e mais natural, que é confirmada pela versão renovada de Sacred. No Wheel of Time , de influências orientais de A Night At The Opera são empurrados para o limite. Da mesma forma, Curse My Name popular exibe um impacto maior em comparação com as composições anteriores. Com Tanelorn (Into The Void) e A Voice In The Dark, por outro lado, temos duas faixas extremamente voltada para as raízes speed metal da banda, o baterista Frederik Ehmke diz feliz: "Nós dissemos, 'Vamos voltar para o nosso endereço antigo. Temos inseridos elementos que estão completamente ausentes em A Twist In The Myth, como cortes estilo Thomen que acabam do nada, como sabe-los tocando ao vivo. " Tanelorn (Into The Void) para a sua dureza e, francamente, ainda revive Somewhere Far Beyond, enquanto A Voice In The Dark com arranjos mais complexos conhecida por seu refrão cativante e com uma boa razão escolhida para primeiro single. É quase desnecessário mencionar que todas as faixas estão equipados com os coros típicos de Blind Guardian.

André totalmente satisfeito: "Charlie queria que tudo parece mais severo do que o habitual. Acusaram-nos de ser excessivamente overproduced bem. Respondemos a isso e tentar se livrar do excesso de peso. Este conceito funcionou bem."

Um primeiro avanço do álbum previsto para o fim do verão, é dada por uma voz única In The Dark, que será lançado 25 de junho. Notícias diárias são fornecidos através da página de Facebook da banda.

Quero agradescer meus queridos bardos da Argentina pela reportagem.

Não deixe de Participar! Orkut

23 de maio de 2010

O Grande Bardo Ronnie James Dio

Porque falar sobre Dio no blog do Blind Guardian?

Dio foi o inicio de tudo, Dio foi o primeiro Bardo da História do Metal, porque? Ele foi o primeiro que deu inicio as canções que contão histórias de cavaleiros antigos, dragões...conhecido por todos nós como Power Metal.

Ronnie adotou o sobrenome "Dio" em homenagem a um mafioso italiano, Johhny Dio. Ainda na escola, formou com colegas a banda Vegas Kings que, após mudar de nome várias vezes (sendo chamada de Ronnie and the Rumbles, Ronnie and the Redcaps, Ronnie Dio and the Prophets, The Eletric Elves e The Elves), finalmente tornou-se conhecida como ELF.
Em meados dos anos 70 foi chamado para cantar no Rainbow de Ritchie Blackmore (ex-Deep Purple), onde gravou quatro álbuns. Após deixar o Rainbow, foi convidado pelo guitarrista Tony Iommi para ocupar o posto de vocalista no Black Sabbath, permanecendo com a banda até 1983.
No mesmo ano, lança um álbum solo, Holy Diver. Nele estão Vinny Appice, que também tinha saído do Sabbath e acompanhou Dio, seu antigo companheiro de Rainbow Jimmy Bain e o guitarrista Vivian Campbell (atual Def Leppard). Holy Diver foi muito bem aceito e deixou clássicos como a faixa-título, "Stand Up and Shout", "Don’t Talk to Strangers" e a mais famosa "Rainbow in the Dark".
Embalado com o sucesso, Dio solta mais um álbum em 1984 chamado The Last in Line. Também muito bem aceito pelo público e pela crítica, trazia a mesma fórmula de Holy Diver. Foi este álbum que levou a banda a uma enorme turnê mundial seguida do seu primeiro vídeo oficial. Os músicos são os mesmos do trabalho anterior, com adição do tecladista chamado Claude Schenell.
Em 1985 lança Sacred Heart, cuja turnê rendeu um vídeo ao vivo, Sacred Heart Live.
Em 1986 sai um EP ao vivo chamado Intermission com seis músicas onde as que se destacam são "King of Rock and Roll", "We Rock" e "Rainbow in the Dark" e uma faixa inédita de estúdio "Time To Burn" apresentando o novo guitarrista Craig Goldie que substituiu Vivian Campbell durante a turnê de Sacred Heart.
Em 1987 é lançado Dream Evil, e Dio só volta a aparecer em 1990 com Lock up the Wolves. A formação da banda é totalmente diferente das passadas. Os músicos são Rowan Robertson (guitarra), Simon Wright (bateria), Teddy Cook (baixo) e Jens Johansson (teclados).
Em 1992 Dio volta ao Black Sabbath e grava mais um álbum chamado Dehumanizer. Neste mesmo ano sai uma coletânea intitulada Diamonds The Best Of com vários clássicos da banda Dio.
No ano seguinte, Dio lança Strange Highways, seguindo a mesma linha de Dehumanizer. Em 1996 sai Angry Machines, com uma banda composta por Tracy G (guitarra), Jeff Pilson (baixo) e Vinny Appice (bateria).
Vieram ao Brasil para tocar junto com Bruce Dickinson, Jason Bonham Band e Scorpions no final de 1997. Neste mesmo ano saiu uma coletânea chamada Anthology. Em 1998 sai um CD duplo ao vivo chamado Dio’s Inferno - The Last in Live, que traz clássicos como, "Holy Diver", "Don’t Talk to Strangers", "The Last in Line", e "The Mob Rules" (homônima do disco do Black Sabbath), "Mistreated" (do Deep Purple) e "Catch the Rainbow" (do Rainbow) entre outras. Algo relativo à volta do Rainbow havia sido mencionado mas com a morte do baterista Cozy Powell, a notícia permaneceu apenas como boato.
Em 2000 lança Magica, um álbum conceitual que traz de volta o estilo clássico de Dio de compor, com letras sobre magia, dragões e bruxas. Sua banda contou com a volta do magnífico Craig Goldie (guitarra), o seu fiel escudeiro Jimmy Bain (baixo), Simon Wright (bateria) e Scott Waren (teclados). No final de 2001 Goldy decide deixar a banda alegando problemas familiares e para seu lugar é recrutado o guitarrista Doug Aldrich. Com novo line up, Dio entra em estúdio e em 2002 sai Killing the Dragon que procurou repetir a mesma forma do anterior porém com um pouco mais de rapidez e peso.
Em 2003 sai seu primeiro DVD oficial, Evil Or Divine e, em 2004, o último trabalho de estúdio, Master Of The Moon, que contou com o seguinte line-up: Ronnie James Dio no vocal, Craig Goldy na guitarra, Jeff Pilson no baixo, Simon Wright na bateria e Scott Warren nos teclados; porém, quem ocupou o posto de baixista na turnê foi Rudy Sarzo.
Em 15 de julho de 2006 Dio voltou ao Brasil, desta vez trazendo a tour Holy Diver Live em comemoração aos 23 anos de lançamento do clássico disco Holy Diver. U
Em 2007 reuniu-se com os antigos companheiros de Black Sabbath, Tony Iommi, Geezer Butler e Vinny Appice, para excursionarem na promoção do álbum Black Sabbath - The Dio Years. Neste álbum estão grandes clássicos como "Neon Knights", "Die Young", "Falling Off The Edge Of The World", "The Mob Rules" e três músicas novas compostas especialmente para este disco: "The Devil Cried", "Ear in the Wall" e "Shadow of the Wind".
Dio também ajudou a criar uma das maiores tradições do heavy metal. No documentário "Metal - a headbangers journey" ele é citado como um dos inventores do "chifrinho" feito com as mãos, imitado por fãs do gênero no mundo inteiro. Segundo ele, o símbolo era usado por sua avó italiana, e servia para afastar (ou provocar) o "mau olhado".
Para promoverem a coletânea os quatro se reuniram sob o nome Heaven and Hell para uma turnê mundial de um ano. Um dos shows em Nova Iorque da turnê é gravado e lançado sob o nome de Live From Radio City Music Hall, dando uma "geral" em toda a discografia de Dio com o Black Sabbath. Em 2008, é lançado um box set com toda a discografia de Dio à frente do Black Sabbath, chamado The Rules Of Hell, e os músicos anunciam que entrariam em estúdio para gravarem um novo álbum, batizado de The Devil You Know, lançado em abril de 2009.

Dio Morreu domingo passado, dia 16/05/2010, nos deixando um grande vazio, Dio se tornou uma LENDA do Metal, pra mim ele é “The King Of Metal”, com seu carisma e voz nos encantou durante muito tempo.
Dio foi um Guerreiro até o final, mais o Troll Chamado Câncer foi mais forte...
Dio, descanse em PAZ caro Bardo, o METAL sentirá sua falta.


“Infelizmente ontem Ronnie James Dio perdeu sua batalha contra o câncer e deixou uma enorme lacuna no cenário musical. Ele não era apenas meu cantor favorito e frontman de uma de minhas três bandas favoritas, ele era também umas das pessoas mais legais e humildes que eu já vi nesse ramo. Descanse em paz Dio, minhas condolências à sua família.” Marcus Sieppen

21 de maio de 2010

18 de maio de 2010

At the Edge of Time - Arte da capa


Divulgado nessa terça feira, no Facebook da banda a capa do novo álbum. At the Edge of Time será lançado dia 30 de julho na Europa.

17 de maio de 2010

Tracklist do novo álbum

Divulgado hoje no site oficial da banda, o tracklist do novo álbum:

01 9:17 – Sacred Worlds
02 5:58 – Tanelorn
03 6:30 – Road of No Release
04 4:46 – Ride into Obsession
05 5:52 – Curse my Name
06 6:38 – Valkyries
07 5:26 – Control the Divine
08 4:55 – War of Thrones (Piano)
09 5:41 – A Voice in the Dark
10 8:55 – Wheel of Time

12 de maio de 2010

Terceiro teaser!




Gravado em vários locais ao redor do mundo. Contem trechos de A Voice in the Dark, Wheel of Time, Curse my Name e Road of No Release. Este vídeo foca os musicos convidados de At The Edge of Time.

Novo Endereço :D

É com muito prazer que anuncio nosso novo endereço.

Vocês devem se perguntar, o quê, e agora? mudou pra quê?

Calma gente, agora somos:



www.blindguardianbrasil.com.br


Tenham bom aproveito ;D

Não deixe de Participar! Orkut

10 de maio de 2010

Preview da Música: A Voice In The Dark

Exclusivamente para o Blog Blind Guardian Brasil, a Preview da Musica:
A Voice In The Dark



Quem quiser Baixar a Preview, o Link se encontra em nosso fórum. ;)

Não deixe de Participar! Orkut

E o título do novo álbum é...


E hoje foi finalmente divulgado no site oficial da banda, a aguardada continuação de A Twist in the Myth se chamará At the Edge of Time. O álbum será lançado no final do verão (europeu) de 2010.

30 de abril de 2010

Capa do novo single!


Track List:
1. A Voice in the Dark (5:45)
2. You're the Voice (4:43)
3. War of the Thrones (5:20)

25 de abril de 2010

Marcus fala sobre seu equipamento para próxima Turnê




Marcus na esposição em Musikmesse 2010, em Março, em Frankfurt.


Alguns meses atrás, Marcus Siepen comentou sobre a nova guitarra adquirida, a Steinberger ST-2FPA.
Com o lançamento do novo album vindo junto com a Turnê está proximo, Marcus decidiu publicar informações
sobre os equipamentos utilizados na turnê dos bardos, em seu blog pessoal.
De primeiro, ele fez uma descrição um pouco superficial, mas, em seguida, fez uma descrição mais detalhada do seu arsenal para a Turnê. Aqui estão as mensagens completas, traduzidas e adaptadas para o Blog Blind Guardian Brasil:

Nossa próxima turnê começará em Setembro e os primeiros ensaios estão cada vez mais perto, então é hora de pensar em qual time vou levar comigo nessa grande turnê. Quando penso em nossa primeira turnê em 1988, tudo era muito simples, eu tinha apenas uma guitarra, um amplificador, um armário e um pedal de distorção. impressionante, não é?
bem, isso era tudo que eu tinha, mais ela trabalhou, só me deu um som que era tudo que eu precisava naquele momento. Hoje o meu equipamento é ligeiramente diferente, neste momento estou a pensar em três amplificadores, dois gabinetes, seis guitarras, além de algumas coisas como 19 condicionadores wireless de "poder ou multi". A boa notícia é que esta configuração oferece alguns sons extra e eu ainda me livrei de pedais de distorção, por isso, pelo menos, as caixinhas não voam pelo palco nunca. Para o resto, bem, eu posso planejar minha configuração e experimentá-la para testes.

Aqui vou postar um olhar mais detalhado sobre meu equipamento para a turnê que se aproxima.


Guitarras: Bem, surpresa, grande, eu vou levar a Les Pauls, rsrs.
Eu ainda não estou certo que vou usa-la para esta turnê, mas certamente não haverá alguns dos meus modelos "ganho alto", com pickups EMG (Minhas duas guitarras favoritas pertence a esses, o principal e meu Custom Light Burst Standard Premium Plus), eu também sou considerado um distinto que permita bobinas comprimidas simples (uma boa opção para sons limpos) e tem um Fishman Power Bridge, um captador piezo pode oferecer alguns sons acústicos muito legal. Entre as mais comuns do meu cargo habitual de Les Pauls que estou pensando no momento é em uma Flying V. Minha primeira guitarra foi uma Flying V, há muito tempo, e de alguma forma eu gostaria de tocar com qualquer uma dessas, a unica questão é se ela vai ser usada para tocar depois de eu ter usado apenas Les Pauls durante os últimos 12 meses - 15 anos... então eu vou ver, eu encomendei uma Gibson no outro dia e quando chegar eu vou tentar tocar com ela ;)

Amplificadores: Meu amp é (e sempre será) a minha Mesa Boogie Rectifier Triplo, o melhor amplificador já construido. como reserva vou levar minha Mesa Boogie triaxis, e uma Mesa Boogie poweramp 2:90, dois amplificadores que operam através do Rectocabs Mesa Boogie (estou usando as versões maiores.)
O o terceiro amplificador que vou levar a minha reserva é essencial, uma Ultra Axe-FX. Pre-Amp/Effects processador é um high-end (algumas pessoas até dizem que é um amplificador de modelação) que não precisa de mais nada, eu posso ligar a minha guitarra, escolho uma simulação de amplificação, adicionando os efeitos que eu preciso, selecionar meu gabinete preferido e microfone, e basta ligá-lo diretamente ao PA. Eu sempre consigo uma reserva funcional que no caso de algo correr mal com a minha instalação principal, e ainda soa absolutamente fantástico, perfeito como um reforço.

Efeitos: eu não estou usando muito isso, há uma Intellifex Rocktron é nas alças e Rectifier triaxis, de qualquer forma, para o meu som do ritmo não há absolutamente nenhum efeito (além do Hush Rocktrons), para sons limpos, principal e efeitos sonoros, são os suspeitos do costume, alguns chorus, delay e reverb. Se o Intellifex morrer eu ainda tenho a aprovar o Ultra Axe-FX, que também poderia ser usado como um processador de efeitos puro sem amplificadores / gabinetes / microfones e outros dispositivos.

E isso é quase tudo, as únicas outras coisas que eu chamei de meu sistema é sem fio, um interruptor midi (para que eu possa mudar de canal na minha Rectifier através do meu floorboard Midimate Rocktron) e um condicionador de energia Furman, colocar tudo em uma prateleira , adicione uma string e minha Pick of Destiny (uma pedra espiga Dugain) e lá você tem o meu equipamento para a turnê.

Não deixe de Participar! Orkut

19 de abril de 2010

Segundo teaser do novo álbum pronto

Agora é a vez de Marcus Siepen nos mostrar um pouco do que o novo álbum reserva...




Gravado em novembro de 2009 no estúdio Twilight Hall. Contém trechos de “A Voice in the Dark” e Wheel of Time”. Cada vídeo teaser apresenta um membro da banda ou músico convidado participando do novo álbum do Blind Guardian que sai no verão (europeu) de 2010. O foco deste vídeo é Marcus.

Fonte: Canal oficial do Blind Guardian no Youtube

14 de abril de 2010

Primeiro single confirmado!

Foi confirmado no site oficial da banda:

O primeiro single do novo álbum será " A Voice in the Dark", contará também com as músicas "War of Thrones" e "You're the Voice" (cover de John Farnham).
O Single será lançado dia 25 de junho de 2010.

31 de março de 2010

Nome das Canções (Atualização)

Como eu havia dito no post anterior, Alguns Nomes das canções do novo album que será lançado esse ano tinham sido revelados, segue a lista das canções com atualização:

Sacred - Em uma versão diferente e mais extensa do que a presente no jogo Sacred 2

Curse My Name - Lançado por Hansi em uma mensagem postada no site oficial do Blind Guardian no inicio de 2009.

Wheel Of Time - Como a anterior, foi confirmada no inicio de 2009 na mesma mensagem de Hansi.

Cry For Tanelorn (Into The Void) - Recentemente anunciado via facebook, Twitter...Será uma continuação do clássico The Quest for Tanelorn? se for ou não, com certeza ela dará o que falar.

Valcyries - Outra canção recentemente confirmada no Facebook e Twitter. Parece que a mitologia escandinava se tornou parte das letras do Blind Guardian.

A Voice In The Dark - Também foi revelada via Facebook/Twitter.
Será a semelhança com a quest do WoW (World Of Warcraft) que tem o mesmo nome pura coincidência? Vale lembrar, para quem não sabe, que o André é um grande jogador desse famoso MMORPG.


The Road Of No Release (Pale Reign Of Misery) - Titulo que irá abrir o Album.

War Of Thrones


Control The Divine - Anteriormente conhecida como "Song 12" por André Durante as gravações.


You're The Voice (John Farnham Cover) - Foi finalmente revelado indiretamente, que será feito o cover desse clássico dos anos 80.

Gostaria de Agradescer a todos os e-mails que recebi de vocês para fazerem parte da equipe do blog, espero que gostem dos nossos novos colaboradores que sempre estarão correndo atraz de informações e novidades para vocês leitores. ;) 
 NÃO DEIXEM DE DEIXAR SEU COMENTÁRIO, SÓ ASSIM SABEREMOS SE ESTAMOS AGRADANDO OU NÃO. ;D






Não deixe de Participar! Orkut

23 de março de 2010

Teaser do novo album Parte 1

Os bardos postaram, no canal da banda no Youtube, uma pequena amostra do que vem por aí.



Gravado em outubro de 2009 no estúdio Twilight Hall. Contem trechos de “Voice in the Dark” (intro) e “Wheel of Time” (versão demo).

Não deixe de Participar! Orkut

22 de março de 2010

Hansi convidado a estar no 30º Aniversário da banda Grave Digger no Wacken 2010



Como em 2009, quando Hansi foi convidado para o aniversário do Rage, novamente ele foi convidado na lista de convidados para o 30º aniversário de outra grande banda alemã de Power Metal, o Grave Digger, no mais famoso festival de heavy metal: Wacken Open Air, edição 2010. Para esta ocasião, a banda irá executar o album Tunes Of War (1996) completo, que é provavelmente um dos seus mais conhecidos e bem sucedidos albuns, onde Hansi trabalhou no coro.

Tunes Of War foi o 7º album de estudio da banda, foi um album conceitual baseado em temas da história da Escócia e da luta entre os celtas contra os ingleses. Este foi o primeiro album conceitual de uma triologia de albuns a partir da Idade Média, seguido do album Knights Of The Cross e Excalibur (neste ultimo, Hansi tambem participou no coro da faixa titulo do album).

Além de Hansi, a banda de Power Metal-A Cappella Van Canto estará presente como banda de apoio para este grande show.


Não deixe de Participar! Orkut

20 de março de 2010

Novo album quase pronto, se encontra em processo de mixagem!



A ultima mensagem deixada no faceboock dos bardos confirma isso!
O proximo album do Blind Guardian está oficialmente confirmado: "Agora começa o trabalho real". Sem dúvida, está é uma grande noticia para todos, pois, depois de 4 anos, finalmente teremos um novo material, que certamente dará muito o que falar para todos nós e para a imprensa. Além disso, 95% das gravações foram concluidas, entretanto, como a mixagem será feita, a banda estará
montando um grande encontro de coros para amostra de gravação. que certamente estará disponivel dentro de algumas semanas, com isso a espectativa é muito alta.

Lembrando que o titulo do album ainda é desconhecido, bem como a capa, são coisas que ninguem sabe ainda.

Como podemos ver, muitas das promessas feitas por Hansi na mensagem que ele deixou no site oficial do Blind Guardian, pouco a pouco estão finalmente se concretizando.

Éee galera, desculpem pelo sumiço no blog, ando trabalhando mto e entrando na net mto pouco tempo, rs. Definitivamente preciso de Autores... =(
Se alguem se interessar, mande seu "Curriculo" para:
marlonmateuspr@gmail.com

Follow The Guardians!


Não deixe de Participar! Orkut

10 de março de 2010

Hansi Feat. Rage

Recentemente Hansi colaborou no novo album do Rage, chamado Strings To A Web, participando da música Empty Hollow, e agora têm um DVD bonus que contém o vídeo da apresentação do Rage no Wacken Open Air Festival 2009, comemorando seu 25 º aniversário de carreira, juntamente com convidados de luxo.

Entre eles está Hansi Kürsch, um velho amigo da banda, trabalhando no Set This World On Fire, All I Want, Invisible Horizons.

Veja o video:



Não deixe de Participar! Orkut

21 de fevereiro de 2010

Nome das novas canções revelados

A atividade das páginas oficiais no Facebook e Twitter não cessa, dando-nos quase que diariamente cada vez mais minutos da atividade dos bardos no estudio.
A mais recente e interessante delas é a confirmação de novos títulos de alguns dos temas que farão parte do próximo álbum de estúdio.
Então ai vai uma pequena lista de títulos revelado, conhecido até agora, que será atualizada à medida que confirma o título de outras músicas:

    * Sacred - Em uma versão diferente e mais ampla do que a presente no jogo Sacred 2
    * Curse My Name - lançado por Hansi em uma mensagem postada no site oficial do Blind Guardian, no início de 2009.
    * Wheel Of Time - Como a anterior, e confirmado no início de 2010 na mesma mensagem.
    * Tanelorn - Recentemente anunciado via Facebook / Twitter ... Será que vai ser uma continuação do clássico The Quest For Tanelorn? Seja o que for, certamente será um tema que terá de falar.
    * Valcyries - Outra recentemente confirmado no Facebook e Twitter. Parece que a mitologia escandinava se tornou parte da letra de BG.
    * A Voice In The Dark - também revelou nos dias nos mesmos lugares. Qualquer semelhança com a missão de mesmo nome de World of Warcraft ou apenas pura coincidência? Vale lembrar, para quem não sabe, André é um grande fã do famoso RPG online.
    * Cover Song - Qual será o  artista desta vez? Seja quem for, esperamos que seja um dos melhores covers feitas pelo bardos.


Estas questões são confirmados no momento. A lista é atualizada a cada novo título anunciado.
As mensagens sempre podem ser pendentes por Blind Guardian publicou sobre o tema:
Progressos gravação do novo álbum!, Que é regularmente atualizado com novas informações diretamente dos estúdios de produção Twilight Hall,
as novas mensagens postadas nas páginas Blind Guardian oficial Facebook e Twitter.




Não deixe de Participar! Orkut

15 de fevereiro de 2010

Marcus mostra a sua nova guitarra

Sim meus amigos, Marcus tá de guitarra nova...suahsuahs...ele nos mostrou ela e deixou um recado:


"Como você pode ver nesta imagem que eu comprei recentemente uma nova guitarra, uma ST-2FPA Steinberger. Será que o o fim do meu amor por Les Pauls? Não, não em todos, mas eu precisava de uma guitarra barítono para as gravações agora, e lá só há guitarra barítono de Gibson disponível no momento. Mas desde Steinberger é uma parte da família Gibson ... :-) A guitarra tem algumas características muito legal, como já mencionado, é uma guitarra barítono, pelo que pode facilmente lidar com afinações mesmo muito baixo, ele vem com captadores EMG, tem um reforço de graves activa / corte, um impulso ativo treble / corte e até mesmo uma construído em pickup piezo para sons limpos. A característica mais incomum é construído no capo embora. Se você manter tudo para baixo a guitarra está em "modo de barítono", se você defini-lo para o segundo traste do violão se transforma em uma guitarra de escala normal e é claro que você pode rolar até o capo ainda mais. Não esperem me ver com essa guitarra no palco, meu vício Les Paul é a maneira forte para que isso aconteça, mas é uma guitarra muito legal para o trabalho de estúdio." Marcus

Guitarra Linda essa ai... sucesso meu caro Bardo!


Follow The Guardians!!
Acesse nosso Fórum


Não deixe de Participar! Orkut

Fórum Blind Guardian Brasil

Sim, agora temos um fórum...x)

ele servirá para que nós, fans brasileiros postem novidades,
noticias, e que nós nos interaja-mos...

O Fórum está fresquinho, e com uma grande surpresa pra quem gosta de bootlegs... ;)

Espero que gostem!
O Link é esse aqui: http://blindguardianbrasil.forumeiro.com/


Follow The Guardians!




Não deixe de Participar! Orkut

13 de fevereiro de 2010

Novo CD e nova turnê no Sul da América

O Novo CD do Blind Guardian, ainda sem titulo definido tem a previsão para sair em setembro desse ano, as informações vem do nosso grande Hansi Kürsch e foram publicadas pelo portal Terra.

“Gostaria de contar para vocês o que está acontecendo com o Guardian. Estamos progredindo rapidamente. Até eu, que sempre sou o último, posso sentir que o fim do processo de gravação está próximo. Talvez mais quatro semanas e deveremos finalizar todas as gravações”,
Segundo Nosso querido Hansi, a maior parte do tempo dentro do estúdio será usada principalmente para os vocais, além de algumas partes pequenas de guitarra, baixo, percussão, flautas (não vejo a hora de escutar as músicas com as flautas) e efeitos serão finalizados. “Eu tenho que gravar os vocais em mais duas músicas, que seriam ‘Curse My Name’ e ‘Música 12’. Como alguns de vocês já imaginam, dificilmente este será o título da música.”

Hansi explica que a ‘Música 12’, na verdade, não existe. “Voltando à ‘música 12’. Depois de contar todas as músicas (e eu fiz isso várias vezes), finalmente percebi que só temos trabalho em 11 faixas. Não me culpe, a culpa é do André. Foi ele que chamou de ‘Música 12’, O que eu posso fazer? Bem, tenho duas escolhas: ou eu começo a chamar de ‘Música 11’ ou mantenho como está. Para não criar mais confusão eu a chamo de ‘Música 11 que é chamada de Música 12’”.

Segundo o portal Terra, Hansi declarou que a banda deve passar pela Ásia, Austrália, África e América do Sul em 2011.

2011 nos aguarda meus bardos, espero encontrar todos lá =)
Follow The Guardians!











Não deixe de Participar! Orkut


8 de fevereiro de 2010

Andamento do Projeto Orquestral


Como havia dito em julho do ano passado,
Hansi disse que o projeto orquestral estava
em fase de pré-produção e já tentou várias orquestras diferentes,
que nos últimos meses seriam feitas as primeiras gravações.
Seria também o álbum que segue o próximo a aparecer
em setembro de 2010 e não aparece até 2011 ou 2012
(para mais informações consulte o tópico Entrevista com Hansi, no site Solid Rock).

Um pouco mais de 6 meses deste últimas notícias,
e por causa das persistentes perguntas dos fãs através do Facebook
sobre o atual estado das Orquestras do Projeto (incluindo as dúvidas recorrentes),
através de uma postagem por página da banda Facebook oficial, Comentou que,
sob o progresso atual do álbum orquestral provavelmente não será concluída até pelo menos 2012.
 Mas isso, no entanto, ter sido concluída há três gravações orquestrais e canções grandes,
nas palavras faladas pela banda.

Esperemos que em breve mais notícias sobre o aguardado projeto,
mas pelo menos você sabe que vai demorar bastante para esse fim.


Não deixe de Participar! Orkut

26 de janeiro de 2010

Música do novo Album

Esta semana foi muito ocupada. Eles tiveram uma reunião sobre a pré-produção da turnê, onde discutiram algumas coisas. Isto foi seguido por um tiro em sessão de autógrafos (algo que vai continuar em outro momento), e uma foto de toda a banda. Esperemos que em breve compartilhemos algumas destas fotos com vocês. Hoje Frederik e Charlie estará fazendo gravações da bateria para a música "Curse My Name".

É isso mesmo galera, já está tudo sendo preparado... esse novo Album vai ser FODAAA!

Siga o Blind Guardian agora no Twitter! ;D





Não deixe de Participar! Orkut

22 de janeiro de 2010

Saiba as Verdades Sobre Hansi

A seguir listam-se algumas verdades indubitáveis acerca deste inigualável vocalista:
0. A Realidade é uma partida de RPG mestrada por Hansi Kürsch.
01. Hansi Kürsch não é tenor. Hansi Kürsch não é barítono. Hansi Kürsch não é baixo. Na verdade, a extensão vocal de Hansi Kürsch só pode ser expressa por uma fórmula matemática: {x∈ℝ|-∞≤x≤+∞}.
02. Hansi Kürsch já leu todos os livros que você já leu, pensou em ler, ouviu falar ou nem sequer sabe da existência, e já fez ao menos uma música sobre cada um deles.
03. Você realmente acha que Hansi Kürsch usa overdubs?
04. Hansi Kürsch já foi "beyond the realms of death". E ficou entediado.
05. A cada dia Hansi Kürsch passa dez horas lendo, dez horas cantando, e as dez horas restantes simplesmente sendo melhor que você
06. E se Hansi Kürsch disse que o dia tem trinta horas, é porque o dia TEM trinta horas.
07. O "Silmarillion" foi baseado no "Nightfall In Middle-Earth".
08. Hansi Kürsch não engordou, adquiriu poder. MUITO poder.
09. Mesmo que as luzes não funcionem, Hansi Kürsch consegue ver os seus "shining bright eyes".
10. Não é Hansi Kürsch que faz piadas ruins. Você é quem não tem nível para entendê-las.
11. Hansi Kürsch não tem cordas vocais, tem uma orquestra completa.
12. Hansi Kürsch fala todas as línguas do mundo, sem sotaque. Ele só tenta se passar por uma pessoa normal.
13. Hansi Kürsch não joga videogames muito fantasiosos. Segundo ele, não tem graça jogar uma autobiografia.
14. Hansi Kürsch era conhecido como Ilúvatar. Mas depois de algumas eras, se cansou do nome e resolveu mudar.
15. Hansi Kürsch tem as três Silmarils. São as pedrinhas de aquário favoritas dele.
16. Hansi Kürsch tinha uma aranha de estimação quando era criança. Ela se chamava Ungoliant.
17. Se Hansi Kürsch disse, então Peter Pan ESTAVA em Mordor.
18. Hansi Kürsch come Edu Falaschi e André Matos no café da manhã.
19. Um belo dia, Hansi Kürsch resolveu jogar War. Mais tarde, essa partida foi conhecida como as Cruzadas.
20. Não se usa um afinador para descobrir qual nota Hansi Kürsch cantou. Usa-se um sismógrafo.
21. Hansi Kürsch resolveu cantar com toda sua voz em New Orleans em 2006. O show foi conhecido como Katrina.
22. Ninguém em sã consciência entra no estúdio em que Hansi Kürsch está cantando. As pernas de Marcus Siepen ainda se lembram do dia em que ele ousou tal feito.
23. Um HKOSP (Hansi Kürsch Ordinary Singing Power, ou Poder Vocal ORDINÁRIO de Hansi Kürsch) é medido em CNRHK (Chuck Norris Roundhouse Kicks).
24. Hansi Kürsch é melhor que você.
25. Hansi Kürsch tem um Fabio Lione de estimação.
26. Hansi Kürsch é conhecido como o 5° Cavaleiro do Apocalipse. E o 4°. E o 3°. E o 2°
27. E o 1°.
28. Hansi certa vez construiu sua própria descarga. Esse evento foi chamado de “A Queda de Númenor”.
29. Apos o desastre com sua descarga, Hansi resolveu usar uma latrina. Ela ficou conhecida por Fendas da Perdição.
30. Lembra-se do aquário de Hansi Kürsch? Pois é, costumam chamá-lo de Atlântida.
31. Hansi Kürsch uma vez cantou no Oceano Índico. A onda atingiu a Ásia e a África e causou enormes prejuízos.
32. Hansi Kürsch disse suas primeiras palavras aos três dias de idade. Seus pais, impressionados, gravaram o filho, ainda tão novo, falando. Anos mais tarde, Hansi Kürsch lançou a fita com o nome de “And Then There Was Silence”.
33. Apenas um lembrete: Hansi Kürsch é melhor que você.
34. Você nunca cantará como Hansi Kürsch. Ver regras #24 e #33.
35. Hansi Kürsch é a única pessoa do mundo que as pessoas se alegram quando ele diz “bem vindos à morte”.

36. Dizem que uma nota desafinada de Hansi Kürsch cura a AIDS, o câncer e toda as outras doenças.
37. Hansi Kürsch NUNCA desafina.
38. Tom Bombadil era um dos apelidos de pré-escola de Hansi Kürsch.
39. Hansi Kürsch é mais inteligente que você. E é melhor em qualquer outra coisa também.
40. William Shakespeare aprendeu a escrever vendendo a alma para Hansi Kürsch.
41. O sonho de qualquer Hard Rocker é ter tantas mulheres aos seus pés quanto Hansi Kürsch.
42. Gene Simmons diz já ter comido 5000 mulheres. Hansi Kürsch chama isso de estar casado.



43. Reza a lenda que se Hansi Kürsch começa a cantar "Bard’s Song", uma multidão invariavelmente aparece.
44. A regra acima é válida inclusive no Saara e na Antártica.
45. O livro "Dungeons & Dragons" teve seu rascunho escrito sob o título de “Como ser Hansi Kürsch”
46. O título foi mudado após os autores chegarem à conclusão que isso era impossível, mesmo em imaginação.
47. Hansi Kürsch é melhor que você!
48. O Tarrasque é a pulga do cãozinho de Hansi Kürsch
49. O nome desse cãozinho era Huan.
50. Hansi Kürsch não grita. O grito é que tenta Hansi Kürshchear.
51. Hansi Kürsch não nasceu e nem foi criado, ele simplesmente existe.
52. Hansi Kürsch faz rapel e bungee jump, mas sem as cordas.
53. As cordas que Hansi Kürsch deixa de usar no bungee jump e no rapel, ele usa para enforcar Timo Kotipelto
54. Hansi Kürsch escreveu sua primeira redação para a escola no pré-primário. Ela se chamava "O Senhor dos Anéis" e foi editada em versão resumida por seu professor de inglês J. R. R.Tolkien
55. Uma vez tentaram criar a ficha de Hansi Kürsch para D&D. Não conseguiram criar um ser tão poderoso, mas venderam a ficha como o livro "Níveis Épicos".
56. Todo headbanger adora o Deus Metal. O Deus Metal adora Hansi Kürsch.
57. Quando Hansi Kürsch nasceu, começou a berrar. Seu aniversário foi apelidado de Big Bang.
58. Originalmente, o Trimurti hindu era constituído por 4 deuses e se chamava Quadrimmurti. Um dos Deuses era Hansi Kürsch, mas ele desistiu, pois todos os outros 3 não se comparavam a ele.
59. Hansi odeia seus fãs que jogam RPG e acham que aquilo não é de verdade.
60. Hansi Kürsch nunca rasgou a voz. Quando ele precisou, ele usou uma serra elétrica.
61. Foi o berro do Hansi Kürsch que abriu o mar vermelho para Moisés fazer a travessia. Ele seguraria o berro tempo suficiente para os egípcios atravessarem também mas provavelmente ele teve que fazer algo mais importante.
62. Hansi não cantou no Avantasia simplesmente porque não conseguiu mais parar de dar risada de um convite tão medíocre.
63. Hansi Kürsch fez o Capitão Nascimento pedir pra sair.
64. O microfone que Hansi usa nos shows? Só um acessório estético. Todos sabemos que mesmo sussurrando a voz de Hansi consegue ser claramente ouvida em todos os cantos de um Maracanã lotado. Inclusive no banheiro.
65. Aliás, o microfone de Hansi é sim importante, já que é equipado com os abafadores sonoros mais modernos que existem. Sem eles, um simples sussurro de Hansi detonaria os tímpanos - e as cabeças - de todos os seres vivos em um raio de milhares de km². Duvida? Estude então sobre a vez que Hansi cantou sem microfone na África. A região hoje é conhecida como “deserto do Saara”.
66. Oscar Wilde apaixonou-se por Hansi Kürsch. Hansi, que não era gay nem membro do Simple Plan, não correspondeu a esse amor. Piedoso, entretanto, contou-lhe uma história sobre um jovem que nunca envelheceria.
67. Como assim, você não sabia que Hansi é seu pai?
68. Você também não sabia que Hansi é seu avô?
69. André, Marcus, Fred, Thomen, Oliver e todos os outros membros da banda são apenas decoração de palco. Vide item 11.
70. Hansi Kürch quando quer comer uma mulher diz "OPEN WIDE THE GATE FRIEND, THE KING WILL COME!!!".
71. Lembrete: Hansi é melhor que você.
72. Hansi Zerou Sacret 2 - Fallen Angel
73. Hansi Lê esse Blog! =)

 kkkkk, Hansi é FODAAA... Fonte: Whiplash
FAÇA UM BLOGUEIRO FELIZ, COMENTE!


Não deixe de Participar! Orkut