#copiright

26 de janeiro de 2012

GUARDIAN TV - TERCEIRO EPISÓDIO (TRADUÇÃO)


Olá caros bardos! Segue a tradução do terceiro episódio da Guardian TV!

Qual foi a ideia por trás do lançamento do “Memories Of A Time To Come”?

Hansi: A ideia era fazer um álbum com as melhores canções que veio a se chamar “Memories Of A Time To Come”. Nós decidimos, desde o primeiro momento, que todos os álbuns de nossa carreira deveriam estar conectados a essa coletânea. E, dessa forma nós decidimos fazer um álbum que abrangesse toda nossa história, mas não em uma ordem cronológica. Nós pegamos canções de cada álbum e basicamente decidimos quais seriam especiais e únicas para nós, Blind Guardian. E, como temos diferentes gostos na banda e vivemos diferentes fases, há uma grande mistura de várias canções nesse álbum.

Qual é o público alvo para o “Memories Of A Time To Come”? Seria um álbum para colecionadores ou novos fãs?

Marcus: Para mim, “Memories Of A Time To Come” tem um público alvo misto, abrangendo fãs antigos da banda, colecionadores de nossos produtos e, também, novos fãs, já que conseguimos fazer uma coletânea de nossas melhores canções, então é a chance perfeita para quem ainda não nos conhece, conhecer. Por outro lado, é também interessante para os fãs que já nos ouvem há algum tempo, pois as canções foram remixadas, algumas regravadas, então há novos elementos nelas para se descobrir.

Levando em consideração as incontáveis canções clássicas do Blind Guardian, deve ter sido difícil escolher quais delas fariam parte desse novo álbum. Como foi o processo de seleção dessas canções?

Hansi: Quando nós decidimos fazer esse álbum, nós não percebemos o quão difícil se tornaria fazer a seleção definitiva das canções, que satisfizesse o interesse de todos na banda. Primeiro, houve algumas reuniões entre os membros da banda para decidirmos quais canções poderiam fazer parte da seleção. E, é claro, houve algumas canções dessa seleção inicial que, no final, não fizeram parte do álbum, como “Time Stand Still (At The Iron Hill)”, por exemplo. Nós consideramos a importância de ter cada álbum anterior envolvido e também procuramos selecionar as melhores canções preferidas por nossos fãs, isso foi um ponto importante para fazer a seleção correta. E, por outro lado, decidimos incluir algumas canções que consideramos especiais e espetaculares como “And Then There Was Silence”, por exemplo.

As canções não seguem uma ordem cronológica, quais critérios vocês usaram para definir a sequência das canções no álbum?

Hansi: Quando nós finalmente tínhamos a lista de canções definitivas e trabalhamos na mixagem, percebemos que seria muito importante, assim como nos álbuns regulares de estúdio, que o processo fluísse naturalmente. Dessa forma, decidimos que as músicas harmonizariam melhor nessa sequência e não em uma sequência cronológica correta.

Quais foram as estipulações para a remixagem das canções?

Hansi: Para nós, tem sido muito importante que todo o processo de criação de um novo álbum flua naturalmente. E, dessa forma, vimos que era necessário remixar as canções, especialmente as antigas que foram feitas nos anos 80, que soavam totalmente diferentes, não somente pela forma de composição, mas também pela forma como foram produzidas e mixadas na época. Logo, foi necessário consertar algumas coisas e aperfeiçoar outras, como em canções como “Majesty”, onde conseguimos deixá-la com a mesma qualidade de canções gravadas atualmente, como “Sacred Worlds”, por exemplo.

Vocês são conhecidos por serem perfeccionistas em estúdio. Quanto trabalho envolveu o processo de remixagem das canções?

André: Foi muito trabalho, especialmente para as canções mais antigas, mas tivemos a ajuda de Charlie Bauerfeind. Quero dizer, nos trabalhamos nos detalhes, claro, mas a base teve de ser feita por ele. Então, para nós, o trabalho ficou bom.


E é isso meus caros! Até a próxima!

And Then There Was Silence...

Comentários
1 Comentários

1 Bardos comentáram, comente!:

A Seleção ficou perfeita, a ordem das músicas eu tbm achei mto bom...como sempre um ótimo album....=)

Postar um comentário

Faça um colaborador feliz, comente: