#copiright

7 de janeiro de 2014

Um pouco mais sobre "At the Edge of Time"


Saudações Caros Bardos,

Mais um ano se inicia e com ele nossa ansiedade decorrente à um futuro álbum do Blind Guardian. Desde At the Edge of Time de 2010 até hoje tivemos o lançamento da super coletânea Memories of a Time To Come lançada em 2012. Rumores sobre um futuro álbum orquestrado ganharam destaque após um entrevista de Hansi a revista Powerline, contudo a mesma seguiu sem mais detalhes. Já sobre o futuro disco, a ser lançado este ano, Hansi afirmou em comunicado no site oficial da banda que já tem 7 músicas escritas. Alguns títulos foram revelados, mas podem não ser definitivos: "Encrypted Time", "The Ocean", "The Irish Hill", "Prophecies", "Soundtrack 2" e "Midtempo Song".

Enquanto nossa longa espera continua, vale a pena relembrar um pouco o último trabalho de inéditas da banda, o maravilhoso At the Edge of Time.

At The Edge of Time


Lançado em 2010 o álbum foi um dos maiores sucessos comerciais da banda. Um marco foi a entrada do disco nos 200 mais vendidos nos EUA (Posição 108º), além dos já esperados 2º lugar na Alemanha, 4º na Grécia, 7º na Croácia e Europa, 9º na Áustria, dentre outras boas colocações em inúmeros países europeus e no Japão (29º lugar).
O encarte do CD foi feito pelo colombiano Felipe Machado Franco, que posteriormente trabalhou na arte de Memories of a Time To Come.



“Sempre há uma grande quantidade de ideias vindo deles e eu respondo com minha versão do que pediram. Eu acho que Hansi (Kürsch, vocalista) e a banda tem um conceito bem claro para a parte visual, então é sempre uma negociação de conceito. Eles são a banda mais legal para se trabalhar porque quando chegou a hora de criar a capa do single 'A Voice In The Dark', após alguns testes, Hansi disse, 'Pense apenas em algo que combine com o clima da banda e me surpreenda'. Então eles sabem como confiar e encorajar a minha criação. O conceito da capa do CD foi principalmente ideia da banda. Para a arte interior de cada música, sempre teve ideias de todos.”

(Vide entrevista concedida por Felipe Machado ao Blind Guardian Brasil: http://www.blindguardianbrasil.com.br/2012/01/entrevista-exclusiva-com-felipe-machado.html)

As verdadeiras preciosidades do disco, as canções, também não deixam a desejar (obviamente). São 10 músicas, totalizando 63’58’’ de muito bom som!


· Sacred Worlds

Uma versão editada da canção original 'Sacred', que tem uma nova introdução orquestral. Escrita pela banda para o game Sacred 2: Fallen Angel.

· Tanelorn (Into the Void)

Como The Quest For Tanelorn, do álbum Somewhere Far Beyond, é baseada na série de fantasia Eternal Champion ("O Campeão Eterno"), de Michael Moorcock. Tanelorn é uma cidade multi-dimensional que some e reaparece em meio ao tempo e ao espaço.

· Road of No Release

Inspirada pelo conto The Innkeeper's Song ("A Canção do Taverneiro), de Peter S. Beagle.

· Ride Into Obsession

Baseada na obra de fantasia épica The Wheel Of Time de Robert Jordan, série que inspira-se em elementos da mitologia europeia e asiática . A música faz referências a personagens da obra, como o Dragão Renascido, Rand al'Tor, e o vilão Lorde Ba'alzamon.

· Curse My Name
Inspirada pela obra do escritor britânico John Milton, The Tenure Of Kings and Magistrates ("A Atuação dos Reis e dos Magistrados"), que defende que os reis deveriam ser executados caso falhassem em cumprir seu dever para com o povo.

· Valkyries

Refere-se às Valquírias da mitologia nórdica. Deidades menores, servas de Odin, eram belas jovens mulheres que montadas em cavalos alados e armadas com elmos e lanças, sobrevoavam os campos de batalha escolhendo quais guerreiros, os mais bravos, recém-abatidos entrariam no Valhala. Elas o faziam por ordem e benefício de Odin, que precisava de muitos guerreiros corajosos para a batalha vindoura do Ragnarock.



· Control the Divine

Baseado no poema épico Lost Paradise do poeta do século XVII, John Milton. Originalmente foi publicado em 1667, em dez livros, com um total de mais de dez mil linhas individuais de verso e diz respeito à bíblica história da Queda do Homem: a tentação de Adão e Eva pelo anjo caído Satanás e sua expulsão do Jardim do Éden.

· War of the Thrones

Inspira-se na aclamada série literária A Song Of Ice and Fire, de George R.R. Martin.


· A Voice in the Dark

Também baseada na clássica série de George Martin "A Song of Ice and Fire". Esta canção conta a história de Bran Stark, um personagem chave na série. Esta faixa foi o primeiro single do álbum. 



· Wheel of Time

Como Ride Into Obsession se baseia em The Wheel Of Time de Robert Jordan. A roda do tempo é um artefato cósmico que tece a trama do universo usando as vidas das pessoas como fio. Explora o conceito de "eterno retorno", onde os eventos estão fadados a repetir-se no decorrer do tempo.

“A cada lançamento queremos nos definir em um outro nível.” - Hansi.

Bom, bardos, depois de relembrar este clássico, espero que tenha acalmado um pouquinho vossos ouvidos sedentos por Blind Guardian.

Follow The Guardian!
Sara Leal

Comentários
0 Comentários

0 Bardos comentáram, comente!:

Postar um comentário

Faça um colaborador feliz, comente: