#copiright

Leia-me

Quantos blogs você acessa diariamente, ou lê através de seu feed? E quantos comentários você já deixou por lá? Pode parecer bobagem falar sobre comentários, mas não é.


O número de leitores que comenta fielmente nos blogs que lê é pequeno. Seja pela correria do dia-a-dia, por causa de preguiça ou simplesmente por não ter o hábito, muitas pessoas acabam passando batido nos posts.
Os blogs não são uma via de mão única. Eles existem não só para divulgar uma notícia, para opinar sobre um assunto ou produto, ou para qualquer outra coisa que o blogueiro escreva. Os blogs servem também para trocarmos conteúdo, trocarmos opiniões e interagirmos com você, o nosso leitor.

Mas para que essa troca funcione, é preciso que você comente! A opinião do leitor é sempre válida, tanto quando concordam com a gente, quanto quando não concordam. É através do seu comentário, que podemos completar alguma coisa que deixamos passar na notícia, que podemos enxergar algo por outro ponto de vista, que podemos saber aonde estamos indo bem e onde estamos errando.

Dentre todos os comentários, um merece atenção especial: o primeiro comentário. O primeiro comentário é o  pontapé inicial que alguns leitores precisam para comentarem também. Você pode nem perceber, mas às vezes, é o comentário do post que faz você comentar e não o post em si. Um exemplo disso, é quando você concorda com tudo que o blogueiro escreveu e alguém discorda nos comentários. Em uma situação normal, se o artigo não tivesse aquele comentário você não falaria nada, mas como o comentário é contrário a sua opinião, você passa ali para deixar suas idéias.

Não deixe para comentar apenas em posts polêmicos, e não pense que seu comentário não vai ser lido. Não só quem posta lê, como todos aquele que lêem o post depois de você também. É legal divulgar as matérias que você gosta no Twitter, no Facebook, no Google Reader, no Delicious e afins para que seus amigos possam ver, mas também é muito legal mostrar para o autor das mesmas que você gostou do que leu ali.

Então queridos leitores, mãos à obra, escrevam tudo  aquilo que vocês tiverem vontade, sem medo, sem vergonha, apenas com educação. Quem cria um blog quer ser lido, mas também gosta de ler o que você tem a dizer.

Comentários
0 Comentários