#copiright

24 de julho de 2010

At the Edge of Time


Após quatro anos, o novo trabalho brilhante que está na borda do tempo comprova mais uma vez como a fé do Blind Guardian em seu ofício, nunca vacila. O foco no momento da assinatura das canções dos bardos com composições orquestrais (que não precisam de acessórios sintéticos) manteve-se intacta e combina música escrita em sua excelência, caráter distinto, e os mais altos níveis de colaboração e musicalidade em um só. O hino de abertura emocional de "Sacred Worlds"; os vocais régios em "Tanelorn (Into The Void)"; a enorme construção melódica e coros em "Road of No Release"; 210 bpm de "Ride Into Obsession"; a seqüência de belos arranjos e flauta folk-flaired em "Curse My Name "; o impulso de "Valquírias"; os elementos da majestosa "Control the Divine"; as sequências de piano sombrio e mensagem em "War of the Thrones"; a velocidade que leva "A Voice in the Dark" e a multi-instrumentação "Wheel of Time": todas encontram o equilíbrio perfeito dentro da grandeza artística de composição de cada canção, as orquestrações maciçamente meticulosas, e no mais a expressiva voz de Hansi Kürsch, inquestionavelmente inimitável.

"A cada lançamento, queremos nos definir em um novo nível", afirma Kürsch. Musicalmente, apenas aqueles com um sólido senso de auto e uma insaciável curiosidade para descobrir novos aspectos de si mesmos podem iniciar as viagens de exploração. Depois de todos os mundos que os bardos nos levaram a partir de 1988, poucos acreditam que ainda há para descobrir novas terras em suas músicas. Felizmente, At The Edge Of Time liberta todos nós a partir do conceito de "terra firme", e nos transporta para a dimensão do tempo, onde a imaginação não conhece limites, onde todos os mundos existem ao mesmo tempo, e onde toda a existência está encharcado de música para todos tempo.

Disponibilizamos aqui, um espaço que o Blind Guardian ofereceu especialmente para o ATEOT: http://www.nuclearblast.de/splash/blindguardian/index.html

Bards we are! Bards we will be!
Follow the Guardians!

Comentários
0 Comentários

0 Bardos comentáram, comente!:

Postar um comentário

Faça um colaborador feliz, comente: